Deriva - texto do primeiro dia de aula, 1966

PLANEJAMENTO

  • Manhã: conversa com Giuliano, trabalho com as caixas de arquivo no espaço da escola. Organização do material.

  • Tarde: Registro.

CONVERSA COM LURDES e Giuliano

- Lurdes encontra texto com o relato do primeiro dia de aula, em 1966.

Seleção de um trecho

Texto:

“ (...) A Escola estava pronta – sala de aula decorada com cortinas e puxadores de boneco inglês; mesas e cadeiras azuis; cantinho da boneca com penteadeira, fogão, pia, roupas, bolsas, sapatos, bijuterias etc, muitos brinquedos...Tudo novo e bem organizado!

As crianças foram chegando: Sandra, Sofia, Luiz Alberto, Mirza, George, Mônica, Oswaldinho...felizes, timidas, falantes. E brincaram, jogaram e correram a cada minuto, num autêntico entusiasmo, durante todo o tempo. No momento de voltar para casa, as crianças estavam explodindo de alegria! E nós, perplexas, exaustas, perguntávamos: “O que aconteceu, o que foi feito de nossa encantada sala de aula?”

Os bonecos puxadores de cortina estavam no chão; blocos, brinquedos, bonecas, quebra-cabeças, roupas, quase tudo espalhado pela sala, alguns quebrados e outros rasgados! Sem querer, numa fração de segundos, bateu-me um desânimo...Até os mais empreendedores vivem momentos de desânimo tal, que só a férrea vontade de conseguir os supera. Mas não desisti. Reuni forças e, junto com Lourdes, reorganizei tudo e, no dia seguinte, com o mesmo entusiasmo inicial prosseguimos. Foi meu primeiro desafio. Poderia tê-lo guardado apenas em minha memória. Mas deu-me vontade de dividi-lo com vocês – para quem gosta de cultivar lembranças... (...)”

Arlete Laranja

Texto sobre o primeiro dia de aula do Colégio Augusto Laranja - 1º de agosto de 1966 – que na época chava-se Escola O Pica-pau.

Perguntas:

Você se lembra como foi o seu primeiro dia de aula?

Quais lembranças da sua experiência no Colégio Augusto Laranja você guardaria numa caixa?

  • Planejamento da ação na próxima terça-feira:

Objetivo: Contato com a narrativa do primeiro dia de aula do Colégio Augusto Laranja (1966) | Abertura das caixas de arquivo-morto com imagens antigas da escola – aproximação dos alunos, professores e funcionários com a questão da memória da escola.

1. Rita Chaves: mesas e caixas no corredor em frente a cantina. Montagem – 9h | Desmontagem – 10h40

Intervalos: 9h10-9h40 (Fund II 6º, 7º, 8º) | 10h-10h30 (Fund I e Médio)

2. Conversa com todos os coordenadores – Cacá, Áurea e Rosângela (Giu – importante uma conversa retomando o caráter artístico das ações)

3. Eliana – Enviar o trecho do texto a ser projetado.

Já definimos que será vriado um usuário “residência” para todos os computadores. Chegaremos às 7h para preparar todos os computadores.

Pensar no registro da ação.

Conversa com Daniel Gomes

Ex-aluno – maternal ao médio

Lembranças:

“As árvores contam muitas histórias”

“A jabuticabeira era fácil de escalar. “Tia Glorinha” colteva as jabuticabas das árvores”. (descobri que a tia Glorinha era tia da Tia Lúcia)

“meu primeiro beijo foi debaixo da jabuticabeira”

  • contou que tem uma fotografia na cantina, onde fica hoje o Infantil. “A hora do lanche era o momento mais gostoso. Vendiam lugar na fila para comprar o lanche em troca de hamburguer”.

  • Vanessa – amiga (da turma dele) além de aluna deu aula na escola.

Observação: Cacá falou do memorial de 100 anos da escola Arquidiocesano. Linha do tempo.


Colégio Augusto Laranja 

  • Facebook Clean
  • Twitter Clean